Aprender um novo idioma? Com uma pílula!

Quanta gente têm dificuldade a aprender um novo idioma e a falar bem o bastante para enfrentar um trabalho que precise desse conhecimento, uma viagem, uma entrevista de trabalho onde sempre mais exigem o conhecimento de um segundo idioma? Quanto tempo se perde sobre os livros para tentar aprender as regras basicas da gramática, sem depois conseguir falar com fluência com ninguém naquele idioma? Em breve não teremos mais esse pesadelo, por que a tecnologia está trabalhando numa solução muito inovadora: uma pílula.

Pillola_elettronica-638x425

Nicholas Negroponte (fundador do MIT Media Lab) durante a última conferência TED (Technology Entertainment Design, uma conferência que acontece uma vez por ano na Califórnia) apresentou uma inovação tecnológica que poderia revolucionar e melhorar nossa vida: uma pílula para aprender os idiomas.

Será suficiente engolir essa incrível pílula para começar a falar um novo idioma, por que segundo Negroponte, a pílula vai liberar no sangue tudo o que é necessário sobre o idioma para aprender e do sangue tudo isso vai passar ao cerebro. Ficção Científica? Talvez. Mas ao longo dos últimos 30 anos Negroponte a cada conferência TED antecipou muitas invenções e inovações tecnologícas que nunca poderiamos ter imaginado, como por exemplo a tela sensível ao toque e as moedas digitais.

Se essas previsões fossem reais, daqui à alguns anos iremos lidar com o conhecimento de maneira totalmente diferente, usando pílulas para a matemática ou pílulas para história e para a geografia. Talvez daqui à trinta anos discutindo de inovações tecnologícas vamos dizer que "afinal trinta anos atrás tinhamos previsto as pílulas que hoje usamos para aprender os idiomas".

Página 1 de 1
Responsive Menu Clicked Image