OS DEDOS DO PÉ

dedos-do-pe

Os dedos do pé são tão importantes quanto os dedos da mão. Quer uma prova? Simples: tente bater o "mindinho" do pé contra a borda de um criado-mudo e a dor resultante será suficiente para perceber como cada osso do pé é essencial para a sua saúde e seu bem-estar. E, a este respeito, sabia que o dedo mindinho do pé na verdade não se chama assim. Ou talvez sim? A questão, na verdade, é um pouco controversa. Ao contrário do que acontece com os dedos da mão, onde a cada um deles é atribuído um nome específico a partir dos livros sobre anatomia humana, para os dedos dos pés, a situação é diferente e a bibliografia que se usa hoje simplesmente fala de primeiro dedo, segundo dedo, terceiro dedo, quarto dedo e quinto dedo do pé.

Apenas o primeiro dedo é reconhecido como dedão: é o homólogo do polegar do pé, com o qual partilha a distinção de ser caracterizado por apenas duas falanges. Entrando em detalhe, também a articulação entre as falanges tem um nome, ou seja côndilo: o que significa que as partes do osso tem a forma de uma elipse, na medida em que é uma é convexa e a outra côncava. O dedão do pé é atingido por dois ramos venosos e dois ramos arteriais na palma e existem outros quatro na parte traseira: a estes vasos devem ser adicionados os diferentes capilares. Em qualquer caso, há também nomes para cada dedo: não são reconhecidos pela medicina tradicional, pois se referem a sabedoria do Oriente e, mais especificamente, vêm da reflexologia. Seus nomes são muito curiosos, mas não tão fáceis de lembrar: vale a pena descobri-los mesmo assim, mesmo que seja apenas para fazer uma boa impressão com os amigos e mostrar algum conhecimento bem estranho. (VAMOS VÊ-LOS A PARTIR DA PÁGINA 2).

Página 1 de 6
Responsive Menu Clicked Image