POR QUE NÃO SE DEVERIA DIRIGIR NUNCA COM MENOS DE UM QUARTO DE COMBUSTÍVEL?

gasolina-tanque-cheio

São muitos os mecânicos que sugerem de dirigir com um tanque cheio pelo menos pela metade de combustível. Mas qual é a razão desta recomendação? E por que, em particular, seria preferível evitar de dirigir com menos de um quarto de combustível no tanque do carro? A resposta é que o indicador de combustível é menos confiável do que se poderia pensar: bem, considerando que hoje os veículos conseguem praticamente dirigir sozinhos, notam o possível sono dos motoristas e verificam se estão na pista certa, esta é uma falha surpreendente.

A pesquisa conduzida por uma companhia de seguros mostrou que a cada ano mais de 800 mil motoristas não prestam atenção para a luz de aviso do combustível quando esta é ligada. Além disso, 25% das pessoas acreditam que podem viajar outros 50 quilômetros do momento em que a luz começa a piscar.

consumo-eficiente-de-gasolina

Especialmente os homens de revelaram, deste ponto de vista, menos cautelosos das mulheres, não se preocupando muito do problema no momento em que a luz começa a piscar. No entanto, o risco de ficar sem combustível é muito alto.

Como dissemos antes, de fato, os medidores de combustível são tudo menos infalíveis e não podem ser considerados como instrumentos com uma taxa alta de precisão: mesmo nos veículos de nova geração, e nos carros mais recentes, não são totalmente confiáveis. Isto é simplesmente devido à tecnologia e ao mecanismo em que se baseiam: para medir o nível de combustível do tanque, de fato, se usa uma bóia, que comunica a informação que detecta ou por meio de tiras de metal ou com um instrumento electrónico. Por isso, é muito provável que o mesmo carro ao longo de uma estrada plana irá indicar um certo nível no tanque e ao longo de uma estrada em descida indicará outro. Continua na página 2.

Página 1 de 2
Responsive Menu Clicked Image