QUEM CORRE MAIS VIVE MENOS? A DESCOBERTA INESPERADA

correr-reduz-o-tempo-de-vida

O hábito de praticar a corrida foi, durante anos, considerado ideal para o bem-estar das pessoas: são incontáveis, de fato, as pessoas que se empenham nessa atividade, ao fim de obter benefícios para sua própria saúde. No entanto há uma má notícia para os fãs de corrida que vem dos EUA: uma das maiores e mais estimadas sociedades de saúde da América do Norte, a Lehigh Valley Health Network em Allentown apresentou no American College of Cardiology na reunião anual em Washington DC,

os resultados dos estudos realizados pelo Dr. Martin Matsumura do Instituto de Pesquisa Cardiovascular da LVHN, em uma amostra de pessoas que praticavam a corrida. O estudo, realizado em uma amostra de 3.800 pessoas na idade média de 46 anos que corriam regularmente 70 km cada semana, mostrou uma relação entre o hábito de correr e a duração da vida: ao que parece, de fato, as pessoas que habitualmente correm muitos quilômetros por semana, têm uma esperança de vida útil mais curta. Para entender as razões relacionadas com essa redução do tempo de vida, o Dr. Matsumura, avaliou diversas variáveis que poderiam ser elementos importantes para explicar o fenômeno: pressão arterial, tabagismo, diabetes, uso de medicamentos, e o histórico da família.

Nas páginas seguintes, DESCUBRA A DURA VERDADE DESTA PESQUISA >>

Página 1 de 3
Responsive Menu Clicked Image